Recrutamento: Destaques positivos e negativos do primeiro Early Signing Period

Recrutamento: Destaques positivos e negativos do primeiro Early Signing Period

Todos os anos, saem do nível universitário milhares atletas das universidades por terem completado a sua elegibilidade e se formaram ou por se declararem aptos para entrar no Draft da NFL. E como são repostas estas perdas? Recrutamento. Também todos os anos, as instituições buscam atletas nas escolas de ensino médio espalhadas pelos Estados Unidos. Os mesmos são ranqueados por sua qualidade e os melhores atletas são sempre os principais alvos de disputa. Para entender como funciona o recrutamento do High School para o College Football, confira nosso guia.

Entre os dias 20 e 22 de dezembro deste ano, aconteceu pela primeira vez na história o Early Signing Period, onde os atletas do high school assinam a sua National Letter of Intent (NLI) com as faculdades da Division I (FBS e FCS). Por conta do alto desgaste que envolve o recrutamento – tanto para atletas quanto para recrutadores universitários – muitos dos principais jogadores já assinaram com as universidades neste período e preencheram parte da quantidade total de atletas que deve ser fechada somente em fevereiro.

Vamos aos principais destaques do primeiro Early Signing Period da história:

Micah Parsons permanece no seu estado e deve jogar em outra posição

O defensive end de 5 estrelas pelo 247Sports do estado da Pensilvânia escolheu jogar por Penn State. O atleta já havia escolhido e depois desistiu de assinar com os Nittany Lions em abril de 2017, porém agora é oficial e ele já faz parte da equipe. Segundo o analista de recrutamento de Penn State para o Land of 10 Tyler Donohue, após uma entrevista com o head coach James Franklin, o treinador disse que Parsons irá jogar de middle linebacker pelos Nittany Lions. A posição é familiar para ele, já que ele também jogou neste setor no high school.

Penn State também trouxe o wide receiver Jahan Dotson, que desistiu de assinar com UCLA para fazer parte da equipe da Pensilvânia.

Além de ir bem dentro de campo, Georgia termina o período com o melhor recrutamento do College Football

O bom desempenho dos Bulldogs dentro de campo também refletiu fora dele. A equipe do head coach Kirby Smart terminou o período em primeiro lugar no ranking de recrutamento das universidades, segundo o 247 Sports. Quando começou o período na quarta-feira, Georgia já possuía o compromisso de três atletas de cinco estrelas pelo 247 Sports: o quarterback Justin Fields, o running back Zamir White e o linebacker Adam Anderson. No mesmo dia, Georgia recebeu a notícia de que o offensive guard Jamaree Salyer e que o offensive tackle Cade Mays também assinariam com a equipe para 2018. Ambos também possuem cinco estrelas no site 247 Sports.

A lista completa de atletas recrutados por UGA pode ser conferida aqui

No estado da Flórida, quem venceu foram os Gators

Duas das maiores equipes do estado do sul dos Estados Unidos, Florida State e Florida começam 2018 com novos treinadores na beira do campo. Na primeira disputa entre as equipes, quem saiu ganhando foi o head coach Dan Mullen e os Gators. Em uma disputa que envolveu os Seminoles, Florida e Ohio State pelo quarterback Emory Jones, o quarto melhor com a característica de dupla-ameaça do país, quem ganhou a assinatura do atleta foram os Gators. Especulava-se que Jones assinaria por Ohio State no dia, porém ele optou por Florida.

Por outro lado, além de perder Jones, os Noles também ficaram sem o quarterback de 3 estrelas Mike Penix, que assinou por Indiana. O que restou para a equipe do head coach Willie Taggart é o atleta James Foster, do estado de Alabama.

Miami de Mark Richt também teve bom desempenho

De um total de 20 atletas comprometidos verbalmente com os Canes, 19 assinaram sua carta nesse período. No ranking de equipes do 247Sports, Miami está em sexto lugar e conseguiu bons nomes no Early Signing Period. A classe para o ano que vem possui o running back de 5 estrelas Lorenzo Lingard e também o tight end Brevin Jordan.

A lista completa de atletas recrutados por Miami (FL) nesta classe pode ser conferida aqui.

E como foi Alabama?

Conhecida por dominar o processo de recrutamento nos últimos anos, Alabama teve altos e baixos nesse período. A Crimson Tide perdeu o cornerback Nadab Joseph para Georgia na quarta-feira e também viu o melhor tight end da Junior Colleges Dominick Wood-Anderson escolher a rival Tennessee. Porém, Alabama recebeu a assinatura do weak-side defensive end Eyabi Anoma, o segundo principal atleta do país na posição. Apesar dos pontos baixos, a equipe pulou para a quinta posição geral no recrutamento.

Foto: Micah Parsons – Divulgação/247 Sports 

Attachment

marcio-nunes

Estudante de jornalismo e fã de futebol americano. Acompanha NFL, o futebol americano universitário, o processo de recrutamento universitário e o crescimento do esporte no Brasil. Além disso, gosta muito de história, onde o esporte também está incluído. Torcedor da universidade de Nebraska.