[PREVIEW CFB 2016] Top 5: Safeties

[PREVIEW CFB 2016] Top 5: Safeties

A posição de safety é uma das mais difíceis para se qualificar. Para nós, assistindo pela telinha, às vezes eles nem aparecem, e só os percebemos quando fazem uma jogada importante. Há duas sub-posições para o safety: atuando como strong safety, ele se posiciona numa cobertura um-a-um e deve ser mais pesado e menos atlético, cobrindo os tight ends e running backs, enquanto o free safety geralmente é a última linha da defesa, lá no fundo do campo fica livre em marcação de zona, deve ser ágil e rápido para conseguir ler os movimentos do quarterback, entender qual será sua jogada e correr para cobrir o wide receiver.

Ter um bom safety é uma garantia de que, se a linha falhar, a secundária estará ali para evitar o avanço da bola. E algumas vezes eles conseguem jogadas e intercepções sensacionais.

Confira nossos melhores safeties para esta próxima temporada!

Menções honrosas: Derwin James (Florida State), Budda Baker (Washington) , Jabrill Peppers (Michigan)

Este slideshow necessita de JavaScript.

5- Quin Blanding, Virginia

Um recruta de 5 estrelas, Blanding é um dos jogadores mais importantes de Virginia. Como calouro, ele não perdeu tempo para fazer impacto na defesa dos Cavaliers, conseguindo 123 tackles, 3 interceptações e 6 interrupções de passes, liderando o país em tackles na temporada. Ele foi titular nos 24 jogos de sua carreira somando 238 tackles e 4 interceptações, com 12 jogos com 10 ou mais tackles.

Blanding é um jogador consistente, produtivo, inteligente com um bom faro para a bola e se que se coloca em posições favoráveis. É a melhor opção para o novo treinador, Bronco Mendenhall, montar sua defesa ao redor.

4- Tony Conner, Ole Miss

Em 2013, os Rebels assinaram quatro recrutas 5 estrelas, sendo que Robert Nkemdiche, Laquon Treadwell, Laremy Tunsil agora estão na NFL como escolhas de primeira rodada. Conner poderia ter se juntado a eles, mas com problemas no joelho contribuiu em apenas 5 jogos na última temporada e decidiu voltar para seu último ano. Como calouro fez impacto imediato no time, jogando em todos os jogos e conseguindo honras no All American com 66 tackles, 5 tackles para perda de jardas, 1 interceptação e 7 interrupções de passe. Em sua segunda temporada conseguiu mais 69 tackles, 9 tackles para perda de jardas e outra interceptação.

Quando retornou de sua lesão ele não foi o mesmo que antes, mas é indispensável para reforçar Ole Miss, que precisa reestruturar sua defesa depois de perder jogadores chave para a NFL. Conner é um defensor versátil com posição híbrida, podendo jogar como safety, nickel back e linebacker. Ele pode contribuir de várias maneiras, voltando em cobertura e também contendo a corrida. Vindo de uma temporada curta, ele deve provar porque foi um recruta 5 estrelas.

3- Marcus Maye, Florida

A secundária dos Gators tem sido excelente nos últimos dois anos e uma das razões é o redshirt senior Marcus Maye.

Maye chegou do high school cotado como o safety número 5 do país, teve apenas 2 jogos como titular quando calouro e 9 como sophomore. No seu segundo ano, teve 78 tackles e 2 interceptações. Mas foi em seu terceiro ano que ele teve uma temporada fantástica, conseguindo 82 tackles, 6 interrupções de passe, 5 fumbles forçados e 2 interceptações.

Mesmo cometendo alguns erros, Maye é um jogador agressivo e versátil. Consegue se posicionar em diferentes lugares no campo para fazer impacto tanto na cobertura de passes como no suporte para corrida.

2- Eddie Jackson, Alabama

Um cornerback que virou safety no seu terceiro ano, Jackson é um dos melhores safeties da SEC, fazendo parte do segundo time All-American. Como cornerback em suas duas primeiras temporadas, ele obteve 60 tackles e em seu primeiro ano na nova posição, Jackson conseguiu 6 interceptações, sendo duas com retorno para touchdown, 46 tackles, 3 tackles para perda de jardas e 1 fumble forçado.

Após ganhar o título nacional, ele poderia ter ido para o draft, mas resolveu ficar em Alabama para melhorar seu valor e reforçar a secundária da Crimson Tide. É um jogador inteligente e versátil, podendo jogar em várias formações, com um excelente captação de jogadas e um dos melhores safeties na cobertura de passe.

1- Jamal Adams , LSU

Um recruta de 5 estrelas que chegou a LSU como o melhor safety do High School, Adams continua mostrando que ainda é um dos melhores na posição do país. Como calouro, conseguiu 66 tackles mesmo sendo titular em apenas 2 jogos. Na última temporada, assumiu a titularidade e marcou 67 tackles, 5 tackles para perda de jardas, 4 interceptações, 6 interrupções de passes e um fumble forçado.

Adams é um jogador versátil no campo inteiro, adepto a voltar para cobertura e a dar suporte à corrida como um tackler instintivo, agressivo e rápido. Durante seus dois anos na universidade, tem se comportado muito bem em jogos grandes e, com os ensinamentos do novo coordenador defensivo de LSU, Dave Aranda, ele deve se tornar melhor ainda em 2016.

Attachment

thais-chuva

Formada em Odontologia pela UFF, assiste mais a ESPN do que passa horas no consultório. Ela se apaixonou por Ohio State em 2002 quando os assistiu uma vitória ao vivo dos Buckeyes dentro do The Shoe e começou a acompanhar o College mais de perto em 2011. Também acompanha a Bundesliga, NBA e MLB. Outros times que disputam sua atenção são os New York Yankees e Bayern de Munique.