Jogos da Semana 12 para salvar o seu sábado

Jogos da Semana 12 para salvar o seu sábado

Nada para fazer neste sábado? Então acompanhe a Semana 12 do College Football, que conta com alguns grandes jogos internos de conferências. Não vai perder, hein?

TCU Horned Frogs (5-4, 3-3 na Big 12) vs. #11 Oklahoma State Cowboys (8-2, 6-1 na Big 12)

Por Carlos Massari

Horário: 15 horas
Local: Amon G. Carter Stadium, Fort Worth, Texas.
Cotação: TCU é favorita por 4,5 pontos.

Quem pode explicar a campanha de TCU? Perde para Texas Tech marcando apenas 24 pontos na pior defesa do mundo, com Kenny Hill indo parar no banco, para em seguida massacrar a então ainda esperançosa de playoffs Baylor. Dentro de casa, contra Oklahoma State, será a chance de impressionar positivamente em um duelo que tem chances de acabar em mais um tiroteio. Mason Rudolph, quarterback dos Cowboys, entrou em forma impressionante nessa reta final de temporada e é um dos principais responsáveis pela melhora geral da equipe. A defesa ainda é muito problemática, mas é difícil prever alguma coisa sem saber se a versão dos Sapos Chifrudos que entrará em campo será a boa ou a ruim. Se o clima no estádio colaborar e Hill não cometer muitos turnovers, até pode haver um equilíbrio interessante. Se não, os visitantes levam.

Palpites da equipe

TCU: Pedro Ivo
#11 Oklahoma State: Felipe, Carlos

Michigan State Spartans (3-7, 1-6 na Big Ten) vs. #2 Ohio State Buckeyes (9-1, 6-1 na Big Ten)

Por Thaís Chuva

Horário: 15 horas.
Local: Spartan Stadium, East Lansing, Michigan.
Cotação: Ohio State é favorita por 22 pontos.

Ohio State viaja até East Lansing para vingar a temporada anterior, quando os Spartans venceram os Buckeyes e os tiraram da briga pelo playoff. Ohio State chega de dois jogos com placares idênticos de 62-3 sobre Nebraska e Maryland e precisa da vitória para continuar no topo dos rankings. Já Michigan State conseguiu sua primeira vitória da conferência semana passada, quando ganhou por 49-0 de Rutgers. O quarterback espartano, Tyler O’Connor, quer terminar sua carreira em Michigan State conseguindo sua segunda vitória sobre Ohio State, já que no ano passado, quando Connor Cook esteve lesionado, foi ele quem começou como titular e ganhou o jogo para os Spartans. MSU está no meio de uma temporada extremamente desastrosa e uma vitória, embora improvável de acontecer, sobre o time #2 do país mudaria esta percepção. A vitória sobre Rutgers foi o único momento da temporada onde pudemos ver flashes de como este time tem talento, inclusive com O’Connor lançando 3 passes para touchdown. Porém, eles estarão jogando contra uma das melhores defesas do país. No ataque, a maior arma será RJ Shelton, que é um dos melhores recebedores da Big Ten, já recebeu 57 passes e marcou 5 touchdowns nesta temporada.

Ohio State deve pressionar O’Connor para cometer erros e não deixar que ele encontre Shelton no backfield. A defesa dos Spartans, que era uma assinatura marcante do time, está muito fraca e é uma das piores dentro da redzone. Na posição contrária está a defesa dos Buckeyes, que é a terceira melhor da conferência na red zone. O ataque de Ohio State melhorou nos últimos dois jogos e não deve ter problemas se já não estiver distraído com o jogo da próxima semana contra Michigan. O fator decisivo para o jogo pode ser o mau tempo, que promete ventos fortes, podendo prejudicar ambos os times. Quem é fã de Ohio State lembra que, na derrota de 2015, o Ohio Stadium estava em péssimas condições climáticas para jogo, o que acabou contribuindo no resultado final.

Palpites da equipe

Michigan State:
#2 Ohio State: Felipe, Carlos, Guilherme, Pedro Ivo

#16 LSU Tigers (6-3, 4-2 na SEC) vs. #23 Florida Gators (7-2, 5-2 na SEC)

Por Felipe Michalski

Horário: 16 horas.
Local: Tiger Stadium, Baton Rouge, Louisiana.
Cotação: LSU é favorita por 14 pontos.

Em jogo adiado da Semana 6 por conta do Furacão Matthew, o confronto é de suma importância para Florida, que conquista a SEC Leste com a vitória. Porém, o desafio é bastante complicado: parar Leonard Fournette e o poderoso ataque terrestre dos Tigers. O combate ao jogo pelo chão dos Gators é o segundo melhor da SEC, atrás apenas de Alabama, mas há de se ressaltar que foi essa mesma defesa que cedeu 31 pontos para Arkansas, que tem um ataque terrestre praticamente inexistente em 2016. Do outro lado, Florida tem um ataque que serve mais para quebrar galho mesmo, já que o time só anotou mais de 30 pontos em apenas três jogos em 2016 – um deles foi contra a fraca North Texas – e possui o quarto pior ataque da SEC em jardas por descida (5,49). Há de se apostar em um bom jogo de Luke Del Rio, que fez um jogo apenas mediano contra South Carolina. Já sobre LSU, todos sabem como funciona: ataque terrestre excelente e jogo aéreo problemático. Como a defesa de Florida não é tão poderosa quanto a de Alabama, Fournette pode fazer um grande jogo e Danny Etling talvez consiga conectar alguns passes em profundidade para surpreender a defesa dos Gators, que deverá estar muito focada contra a corrida e pode ficar propensa a ceder algumas big plays aéreas. Vai ser um jogo bom. Ao meu ver, LSU vence, mas não cobre a linha.

Palpites da equipe

#16 LSU: Felipe, Carlos, Guilherme, Pedro Ivo
#23 Florida:

California Golden Bears (4-6, 2-5 na Pac-12) vs. #24 Stanford Cardinal (7-3, 5-3 na Pac-12)

Por Pedro Ivo Fonseca

Horário: 20h30
Local: Memorium Stadium, Berkeley, California
Cotação: Stanford favorita por 11 pontos

Keller Chryst é o quarterback de Stanford no momento, vem jogando muito bem e vem mostrando que não é só McCaffrey que joga bem nesse time. A defesa ainda tem muitos problemas, mas vem fazendo bons jogos para manter a equipe na briga por sua divisão. Do outro lado, o time de California tem uma das piores defesas da FBS e enfrenta um ataque muito forte. É bem possível que sofra mais um jogo de mais de 50 pontos e perca novamente essa partida.

Palpites da equipe

California: Carlos
#24 Stanford: Felipe, Guilherme, Pedro Ivo

Wake Forest Demon Deacons (6-4, 3-3 na ACC) vs. #4 Clemson Tigers (9-1, 6-1 na ACC)

Por Guilherme Dalla Vecchia

Horário: 22 horas.
Local: BB&T Field, Winston-salem, North Carolina.
Cotação: Clemson é favorita por 22,5 pontos.

Jogo importantíssimo na definição do representante da divisão atlântica na final da ACC. Com a vitória, os Tigers avançam para a segunda final de conferência consecutiva. Já a derrota praticamente acaba com as chances de Playoff de Clemson e ainda coloca Louisville na final, que acontecerá em Orlando.

Os Tigers vêm de sua primeira derrota na temporada regular em muito tempo (a última tinha sido contra Georgia Tech em 2014) e precisará fazer um jogo mais consistente, principalmente no ataque, para que mais nenhuma surpresa aconteça nesta temporada relativamente ruim. Acredito em uma vitória tranquila de Clemson por se tratar de uma defesa muito boa (ainda que tenham tomado 43 pontos de Pitt) jogando contra um ataque dos Demon Deacons que tem uma média de pouco mais de 20 pontos por partida. Essa será mais uma oportunidade para Deshaun Watson mostrar que é capaz de liderar essa equipe ao título. Para isso, um jogo livre de turnovers é muito necessário.

Palpites da equipe

Wake Forest:
#4 Clemson: Felipe, Carlos, Guilherme, Pedro Ivo

Foto: Jake Roth/USA Today Sports

Attachment