Times universitários conseguem classificação no Paulista de Flag

Times universitários conseguem classificação no Paulista de Flag

Os três times universitários que entraram em campo nesse domingo precisando vencer para se garantirem nos playoffs do Campeonato Paulista de Flag cumpriram suas missões. UFABC Green Reapers, São Carlos Bulldogs e Unasp Roosters fizeram ótimas partidas e se garantiram na pós-temporada. O sonho do título continua para os representantes das faculdades paulistas.

Além dessas três equipes, Metodista Skulls e Unicamp Eucalyptus também já haviam se classificado. Portanto, cinco dos oito times universitários conseguiram passar para os playoffs. Apenas Mackenzie Mohawks, Politécnica Rats e Bauru Badgers ficaram pelo caminho. Sem dúvidas, o saldo foi positivo.

Veja abaixo o relato sobre cada um dos jogos:

UFABC Green Reapers (3-3) 37 x 8 Palmeiras Locomotives (0-5)

O atual campeão da LUFA precisava vencer por 24 pontos de diferença para não depender de outros resultados. Felizmente, do outro lado estava um rival que ainda não havia triunfado na competição. Sabendo da importância de construir uma larga margem, os Green Reapers foram para cima desde o início.

Logo na primeira campanha, um passe do quarterback Gian Basso (Jundiaí) para o wide receiver André abriu o placar. Gustavo Rocco converteu o extra point. Victor Ribeiro conseguiu uma interceptação logo em seguida, devolvendo a bola para o time da UFABC. Esse drive não ocorreu tão bem, mas na quarta descida, a defesa cometeu offside, dando uma free play para os Green Reapers. O punter Rodrigo Canteras lançou um longo passe para o gunner Roger Viana. A bola viajou cerca de 30 jardas até ser recepcionada na endzone. Ainda antes do intervalo, os Locomotives descontaram em uma falha da defesa universitária.

O resultado parcial de 13 a 6 no intervalo não era bom, mas os Green Reapers trataram de resolver a situação na segunda etapa. Júlio Dumont anotou o terceiro touchdown universitário em um retorno de punt, com Basso conseguindo a conversão de dois pontos. Em seguida, o quarterback dos Locomotives cometeu uma falta bizarra ao receber um snap na endzone sem flag, resultando em safety.

A decisão final veio no último período, com mais um passe Basso para touchdown para Émerson Timótio, e outra corrida de Júlio Dumont. Na conversão de dois pontos, passe para Canteras (que além de punter foi tight end), fechando o placar em 37 a 8. Com o resultado, os Green Reapers ficaram como seed #4 na conferência metrópolis e aguardam a rodada de wildcard para conhecer seu primeiro adversário na pós-temporada.

São Carlos Bulldogs (5-1) 26 x 18 Mogi Guaçu Snake’s River (3-3)

Jogando com o uniforme preto e rosa devido à campanha do Outubro Rosa, contra o câncer de mama, os Bulldogs também precisavam vencer para avançar na competição. O jogo foi disputadíssimo diante de um rival bastante forte e que anotou o primeiro touchdown do jogo. Mas os donos da casa não se abateram e viraram o placar com dois passes do quarterback Mark para o wide receiver Meneghini.

Vencendo por 14 a 8, os Bulldogs continuaram tendo o domínio da partida e encontraram a endzone mais duas vezes – Mark fez um passe para o wide receiver Temo e depois anotou outro touchdown com as próprias pernas. Como nenhuma das conversões foi boa, o placar ficou em 26 a 8.

O time de Mogi Guaçu voltou a ameaçar, conseguindo um touchdown com conversão de dois pontos e um safety e trazendo a distância para uma posse de bola. Na última campanha, que poderia resultar em empate, a cortina de aço se ergueu e garantiu o triunfo dos Bulldogs.

A exemplo dos Green Reapers, o time sãocarlense ficou com a seed #4 da conferência caipira e folga na primeira rodada dos playoffs.

Unasp Roosters (4-2) 52 x 0 Monte Alto Dinos (0-6)

Vindo de três vitórias consecutivas, a equipe do Unasp Roosters precisava apenas derrotar o Monte Alto Dinos, pior time da competição, para também se garantir na pós-temporada. O que se viu em campo foi um completo atropelamento.

A primeira pontuação dos Roosters foi em uma pick-6 de Matheus de Souza. Thomas Almeida e Alan Cabral marcaram touchdowns ofensivos para encerrar o placar do primeiro tempo em 22 a 0.

Na segunda etapa, foram mais quatro touchdowns e três conversões de dois pontos para os unaspianos. Os wide receivers Matheus Xavier e Alan Cabral e o tight end Thalles Zabel receberam passes que resultaram em seis pontos, além de uma corrida do running back Ariel Wadney. O massacre acabou em 52 a 0.

Com o resultado, os Roosters ficaram com o seed #8 da conferência caipira. Eles enfrentam o Unicamp Eucalyptus em duelo universitário já na primeira fase dos playoffs.

Bauru Badgers (2-4) 8 x 11 Lençóis Paulista Readers (3-3)

Já eliminados, os Badgers aproveitaram o jogo para rodar o elenco e criar mais experiência para 2018. A campanha de 2017 foi satisfatória para a equipe estreante. A despedida foi bastante equilibrada contra o Lençóis Paulista Readers e decidida em detalhes.

A primeira campanha dos Readers resultou em touchdown, mas sem conversão. Na segunda, o time de Lençóis Paulista chegou à linha de 1 jarda, até que os Badgers conseguiram uma bela goal line stand e forçaram o field goal. Ainda no primeiro tempo, os representantes da Unesp descontaram com passe de Luccas Quadros para Madanelo. Placar do intervalo de 9 a 6.

Na segunda etapa, os ataques desapareceram e houve apenas um safety para cada lado, dando números finais à partida.

Confira todos os resultados do fim de semana:

Em São Carlos:

Unasp Roosters (4-2) 52 x 0 Monte Alto Dinos (0-6)
Bauru Badgers (2-4) 8 x 11 Lençóis Paulista Readers (3-3)
São Carlos Bulldogs (5-1) 26 x 18 Mogi Guaçu Snake’s River (3-3)

Em São Paulo:

Marginals Football (3-3) 7 x 10 Caniballs Football (4-1)
UFABC Green Reapers (3-3) 37 x 8 Palmeiras Locomotives (0-5)
Brokenstones Football (3-3) 2 x 20 Brasil Devilz (4-2)

Os playoffs começam a ser disputados no dia 22 de outubro, com destaque para Eucalyptus x Roosters. Traremos mais informações nos próximos dias.

Attachment

carlosmassari

Carlos Massari é graduado em Comunicação Social – Midialogia pela Unicamp e atualmente faz pós-graduação em Jornalismo Esportivo. É viciado em todos os tipos de esportes. Cinema, cervejas e viagens também o fazem feliz.