Justin Wilcox é o novo treinador de California

Justin Wilcox é o novo treinador de California

California não perdeu tempo. Apenas uma semana depois de demitir Sonny Dykes, a universidade anunciou, neste último sábado, a contratação de Justin Wilcox para o lugar. Ele assinou contrato com os Golden Bears por cinco anos.

Será a segunda passagem de Wilcox em Berkeley: ele já foi treinador de linebackers dos Golden Bears entre 2003 e 2005. Além disso, essa será a sua primeira tentativa como treinador principal de uma universidade em sua carreira. Ex-defensive back de Oregon entre 1996 e 1999, Wilcox é de formação defensiva. Após sua formação, começou como assistente de graduação de Boise State. Após boa passagem entre 2003 e 2005 em California, ele tomou voos mais altos, sempre como coordenador defensivo. Voltou para Boise State em 2006 e lá ficou até 2009. Depois, passou por Tennessee, Washington e USC antes de chegar em Wisconsin em 2016. Em seu único ano nos Badgers, ele demonstrou toda a sua habilidade: o programa sofreu uma média de apenas 15,6 pontos por jogo, a terceira melhor média da Big Ten e a quarta melhor do país.

E é justamente na defesa que moram os maiores problemas que Justin Wilcox terá que encarar em California. Jogando em uma conferência conhecida por ataques poderosos e defesas problemáticas, Cal lida há anos com dificuldades no setor. Em três dos últimos quatro anos, os Golden Bears sofreram mais de 39 pontos por partida, em média. Isso incluiu uma horrorosa média de 45,9 pontos sofridos por jogo em 2013, a segunda pior média da FBS. Em 2016, a unidade sofreu 42,6 pontos por jogo (segunda pior média do país, à frente apenas de Texas Tech), além de ceder uma média de 272 jardas terrestres (também segunda pior média da FBS) e de permitir touchdowns em 77% das viagens adversárias na redzone, o terceiro pior aproveitamento do país no ano.

O último ano em que a defesa cedeu menos de 30 pontos por jogo foi em 2011. E o último ano em que cedeu menos de 20 foi em em 2008. São esses números que Wilcox pretende ter assim que começar a fazer mudanças na equipe, contendo seguidos buracos no setor. Já o ataque nunca foi problema: Cal anotou mais de 37 pontos por partida em todos os anos desde 2014.

Foto: Ted S. Warren/AP Photo

Attachment

felipem

Estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria e criador do College Football Brasil. Imparcialidade não existe, College Football é melhor que NFL e apaixonado por esportes. Torcedor da Universidade de Tennessee.