Preview 2017: Top 5 – Tight Ends

Preview 2017: Top 5 – Tight Ends

A versatilidade é a principal característica de tight ends. Esses jogadores precisam saber fundamentos de bloqueios para proteger seu quarterback e, ao mesmo tempo, necessitam de muita explosão e força física para ganhar jardas. São a válvula de escape do ataque, recebendo passes curtos em situações que o QB se encontra pressionado, além de serem muito utilizados em situações de redzone.

Apesar de muitas das vezes não serem protagonistas do ataque, é sempre bom contar com tight ends que passem confiança às suas equipes. Na lista abaixo, vamos citar jogadores que tem grande importância para suas universidades e são os 5 melhores dessa posição para a temporada de 2017 do College Football.

Menções honrosas: Hayden Hurst (South Carolina), Cam Serigne (Wake Forest), Marcus Baugh (Ohio State)

5. Adam Breneman (Senior) – UMass

Depois de uma passagem por Penn State marcada por lesões, Breneman chegou na temporada passada a Umass para jogar seus últimos dois anos de elegibilidade no College e não decepcionou. Adam foi peça extremamente importante no ataque da equipe e acumulou 808 jardas e 8 touchdowns. Tudo indica que o jogador de 1,95m e 113 kg deve ser o jogador mais procurado pelo ataque aéreo do Minutemen nesse ano.

4. Jaylen Samuels (Senior) – NC State

Jaylen Samuels

Samuels é uma espécie de “faz-tudo” no ataque do Wolfpack. Ele alinha no backfield, recebe passes e ainda faz bloqueios. É considerado por muitos como um TE moderno, que faz além do seu trabalho. Por não ser tão grande – apenas 1,80m e 101 kg – Samuels é utilizado várias vezes como fullback, recebendo passes atrás da linha de scrimage e ganhando jardas com sua velocidade. Ele liderou NC State em recepções na temporada passada, com 55 para 565 jardas e 7 touchdowns, além de anotar 6 TDs correndo com a bola. É, sem dúvida, um jogador que todo treinador gostaria de ter em seu time.

3. Mark Andrews (Junior) – Oklahoma

Mark Andrews

No poderoso ataque de Oklahoma, Andrews acaba sendo subutilizado em algumas situações de jogo, mas isso não esconde seu grande potencial. Com um porte físico de dar inveja a qualquer DL – 1,98m e 115 kg – ele tem grande facilidade em se infiltrar no meio dos linebackers adversários e receber passes sem medo de levar pauladas. Andrews recebeu apenas 31 passes em 2016, porém teve uma média de 16 jardas por recepção. Nesta temporada, é provável que ele seja mais acionado, visto que teve tempo de se recuperar de uma lesão no ombro. Além disso, os Sooners perderam seu principal recebedor, Dede Westbrook, para a NFL.

2. Mike Gesicki (Senior) – Penn State

Mike Gesicki

Gesicki é uma arma que oferece perigo para o adversário durante toda a partida. Na temporada passada, ele se tornou um recebedor consistente para a equipe de Penn State, terminando como o segundo com mais passes recebidos, com 48 recepções. Por medir 2 metros, Mike tem um raio de alcance muito alto, o que torna-0 difícil de ser marcado, facilitando a vida do quarterback. Seus números finais na temporada passada foram de 679 jardas e 5 touchdowns. Com uma offseason inteira para trabalhar, é bem provável que Gesicki seja um dos maiores alvos ofensivos dos Nitanny Lions em 2017.

1. Troy Fumagalli (Senior) – Wisconsin

Troy Fumagalli

Possivelmente o tight end mais completo do College nessa próxima temporada, Fumagalli bloqueia e recebe passes com excelência de poucos. É fato que ele será o principal recebedor dos Badgers em 2017, já que tem uma boa conexão com o quarterback Alex Hornibrook. Os números do ano passado não são tão incríveis (580 jardas e 2 TDs), entretanto são bem aceitáveis, visto que Wisconsin utiliza um ataque bem mais voltado para o jogo terrestre. Fumagalli se destaca por seus ótimos fundamentos de bloqueio e por suas big plays em partidas importantes, como no Cotton Bowl da temporada passada, em que os Badgers venceram Western Michigan por 24-16. Na ocasião, o jogador teve 83 jardas e 1 touchdown importante na partida.

Attachment

henriqueferreira

Henrique Ferreira tem 19 anos e é estudante de Jornalismo da ESPM-RJ. Tem paixão pelos esportes americanos, principalmente pelo football. Começou a acompanhar o College Football no ano de 2014 depois de assistir uma partida de UCF em Orlando e ficar encantado com a atmosfera do jogo. É torcedor de Florida State Seminoles.