Preview: Dia 8 da Bowl Season

Preview: Dia 8 da Bowl Season

Indo para a segunda semana da Bowl Season, desta vez podemos dizer que a pós-temporada do College Football começa pra valer. Se até a semana anterior tínhamos apenas um ou dois jogos por dia – sempre envolvendo times do Group of Five – a partir de agora teremos pelo menos três Bowls diários e com os principais times jogando desta vez.

O primeiro destes dias é esta terça (26) pós-natal, com três partidas. Todas elas possuem transmissão na ESPN+. Os horários dos jogos são de Brasília.

Zaxby’s Heart of Dallas Bowl
West Virginia Mountaineers (7-5) vs. Utah Utes (6-6)

Por Luiz Henrique Santos – comentarista convidado

Horário: 16h30
Local: Cotton Bowl, Dallas, Texas
Cotação: Utah é favorita por 6,5 pontos
Transmissão: ESPN+
Histórico: Utah lidera a série por 1-0

O Zaxyb’s Heart of Dallas Bowl chega à sua 8ª edição, que será realizada no tradicionalíssimo Cotton Bowl com bom confronto entre Utah Utes e West Virginia Mountaineers, equipes onde suas forças se opõem. Ambas as equipes tiveram uma temporada abaixo do esperado e também abaixo em relação à temporada anterior.

Os Utes, que na temporada de 2016 tiveram uma campanha 9-4, em 2017 ficaram apenas com 6-6. Porém, mesmo com essa campanha há várias coisas a serem destacadas sobre esse time, principalmente a sua defesa: a unidade limitou seus adversários no jogo aéreo em 216 jardas por jogo. Além disso, Utah conseguiu 12 interceptações durante a temporada.

A equipe de Salt Lake City venceu os últimos três bowls que disputou: o Las Vegas Bowl (2014 contra Colorado State e 2015 contra BYU) e o Foster Farms Bowl (2016) contra Indiana.

Para encarar esta defesa, West Viginia vai com um dos mais potentes ataques da FBS. Com média de três tochdowns aéreos por partida, os Mountaineers tem o 12º melhor ataque aéreo da FBS, com média de 324 jardas por jogo. Além disso, o ataque de West Virginia é um dos mais que pontuam nesta temporada, fazendo 36,3 pontos em média (18ª melhor da FBS). Vale destacar os dois principais recebedores de West Virginia: David Sills e Ka’Raun White, que combinam para 29 touchdowns recebidos.

West Virginia venceu apenas um dos últimos três bowls que disputou (Cactus Bowl contra Arizona State na temporada 2015). No último bowl que participou em 2016, os Mountaineers foram derrotados por Miami (FL) no Russell Athletic Bowl por 31-14.

Quick Lane Bowl
Northern Illinois Huskies (8-4) vs. Duke Blue Devils (6-6)

Por Redação CFB

Horário: 20h15
Local: Ford Field, Detroit, Michigan
Cotação: Duke é favorita por 5,5 pontos
Transmissão: ESPN+
Histórico: Primeiro confronto

Uma das partidas mais equilibradas dessa Bowl Season é exatamente esta entre Northern Illinois e Duke. Ambas as equipes tem boas defesas em seus respectivos cenários e ataques medianos.

Depois de começar com 4-0 na temporada, os Blue Devils tiveram uma queda drástica de produção, perdendo seis partidas seguidas e terminando com um melancólico 6-6 depois de boas vitórias contra Georgia Tech e Wake Forest. A entrada na Bowl Season foi comemorada pelos jogadores, mesmo tendo ido para um jogo mais fraco em relação aos demais times de sua conferência.

Pelo lado dos Huskies, os jogadores não ficaram muito animados por terem que jogar um Bowl em Michigan. O sonho de todo atleta do Norte é atuar no Sul, de preferência próximo à praia e contra uma equipe forte e esse não é o caso do Quick Lane Bowl contra Duke. Ainda assim, o time tem bastante a mostrar depois de uma campanha muito boa dentro de sua conferência.

Cactus Bowl
UCLA Bruins (6-6) vs. Kansas State Wildcats (7-5)

Por Carlos Massari

Horário: Meia-noite
Local: Chase Field, Phoenix, Arizona
Cotação: Kansas State é favorita por 6 pontos
Transmissão: ESPN+
Histórico: UCLA lidera a série por 2-1

Kansas State e UCLA chegam para o Cactus Bowl com momentos e motivos para se doar muito distintos. Enquanto os Wildcats venceram quatro de seus últimos cinco jogos e tem o lendário head coach Bill Snyder, de 78 anos, com grandes chances de se aposentar após o duelo, os Bruins estão em pedaços após a demissão de Jim Mora (Chip Kelly só assume em 2018) e a notícia de que Josh Rosen não entrará em campo.

Assim, para Kansas State é a chance de dar um último triunfo a Snyder caso ele realmente se aposente, enquanto para UCLA é mais uma prova de valor para o espectador Kelly. Muito mais motivação para os Wildcats, sem dúvidas.

Também há um grande mismatch na questão do jogo terrestre: Kansas State é o quadragésimo segundo melhor ataque do país, com média de 4,8 jardas por carregada, e UCLA é a quarta pior defesa, cedendo média de 5,7. Parar o running back Alex Barnes e o quarterback corredor Skylar Thompson, que assumiu após as lesões de Jesse Ertz e Alex Delton, será missão quase impossível para os Bruins.

Os Wildcats devem ter a posse de bola por quase toda a duração do jogo e deixar poucas oportunidades para o freshman Devon Modster, substituto de Rosen. A expectativa é de que Kansas State vença e cubra a linha.

Foto: Patrick Semansky/AP

Attachment

felipem

Estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria e criador do College Football Brasil. Imparcialidade não existe, College Football é melhor que NFL e apaixonado por esportes. Torcedor da Universidade de Tennessee.