[PREVIEW] Dia 11 da Bowl Season

[PREVIEW] Dia 11 da Bowl Season

Entramos oficialmente na segunda metade da Bowl Season cada vez mais próximos dos Bowls mais importantes. Os últimos times do Group of Five fazem as suas apresentações e os times ranqueados passam a entrar em campo. Neste dia 29, que antecede o primeiro New Year’s Six, temos três Bowls interessantes para acompanhar a partir das 17 horas (Horário de Brasília).

Birmingham Bowl
South Florida Bulls (10-2) vs. South Carolina Gamecocks (6-6)

Por Henrique Ferreira

Horário: 17h de Brasília
Local: Legion Field, Birmingham, Alabama
Cotação: South Florida é favorita por 10,5 pontos
Transmissão: ESPN+

O Birmingham Bowl coloca frente a frente equipes que tiveram temporadas bem distintas. South Carolina, com o head coach Will Muschamp em seu primeiro ano no cargo, teve um desempenho mediano, alcançando 6 vitórias e 6 derrotas. Já South Florida teve seu melhor aproveitamento da história, conquistando 10 vitórias e apenas 2 derrotas, e vem para a partida querendo coroar a temporada com a conquista do Bowl.

Os Gamecoks tiveram um começo de ano decepcionante. Depois de 4 derrotas nos primeiros 6 jogos, o quarterback calouro Jake Bentley foi promovido a titular e, partir daí, as coisas começaram a dar certo. A equipe tornou-se competitiva e o ataque ganhou uma nova confiança nas mãos do calouro, que também contou com a emergência do running back Rico Dowdle. Juntos, os dois acumulam mais de 1800 jardas e 7 touchdowns. Um matchup interessante será da eficiente defesa de South Carolina jogando contra o dinâmico ataque de South Florida. Os Gamecoks tem feito um bom trabalho contra o jogo aéreo: o linebacker T.J Holloman, com 64 tackles na temporada, é considerado a alma dessa defesa, que ainda conta com alguns bons jogadores, como o DL Darius English, que tem 9 sacks. Entretanto, o maior problema é parar o ataque terrestre: South Carolina cede uma média de 202,8 jardas pelo chão, o que pode ser um problema no jogo.

Se os Bulls tiveram a melhor temporada de sua história, foi muito em razão de seu quarterback Quinton Flowers, que liderou o time em jardas aéreas e corridas e elevou o nível do ataque da equipe. Considerado um dos melhores jogadores da nação esse ano, Flowers acumulou um total de 3976 jardas e 14 touchdowns e já entra na discussão para disputar o Heisman Trophy da próxima temporada. A defesa dos Bulls não tem sido perfeita, cedendo, em média, 482.1 jardas por partida, ficando ranqueada apenas como número 120 do país. Para parar os Gamecoks, é necessário pressionar o quarterback novato de South Carolina.

Os Gamecocks tem tudo para fazer uma partida dura, porém essa é a temporada de South Florida brilhar. Quinton Flowers vai mostrar seu valor e liderar a equipe para a conquista do Birmingham Bowl.

Palpites

South Florida: Henrique, Carlos, Guilherme, Felipe
South Carolina: Pedro Ivo

Belk Bowl
Arkansas Razorbacks (7-5) vs. #22 Virginia Tech Hokies (9-4)

Por Guilherme Dalla Vecchia

Horário: 20h30
Local: Bank of America Stadium, Charlotte, North Carolina.
Cotação: Virginia Tech é favorita por 7 pontos.
Transmissão: ESPN

Partida muito interessante entre times da SEC contra a ACC na noite dessa quinta-feira. Virginia Tech teve uma excelente primeira temporada com seu novo técnico Justin Fuente, chegando a mais uma final de conferência e, mesmo perdendo o título, fez uma ótima partida contra Clemson. Já Arkansas vem de uma temporada muito irregular, com vários altos e baixos. A equipe intercalou boas e desastrosas atuações, como a grande vitória sobre Ole Miss por 34-30 seguida de uma derrota humilhante para Auburn por 56-3 na outra semana.

Já não é novidade para ninguém que o quarterback Jarod Evans é o cara desse ataque dos Hokies nesse ano. O terceiro-anista lidera a equipe em jardas aéreas, obviamente, e também em jardas terrestres, alcançando a marca de mais de 4000 jardas totais nessa temporada. Além disso, Evans costuma ser muito cuidadoso quando está em campo: o atleta foi responsável por 37 touchdowns (27 aéreos) e teve apenas 7 interceptações durante todo o ano. Vale a pena ficar de olho também na dupla de wide receivers Isaiah Ford e Cam Phillips, que devem mais uma vez aparecer bem na partida. Já no lado defensivo, Virginia Tech terá uma grande preocupação em ganhar a batalha nas trincheiras a fim de parar o jogo terrestre adversário, o que tem sido um problema ao longo de toda a temporada para os Hokies.

Do outro lado, os Razorbacks continuarão movendo as correntes pelo chão com seu principal jogador: o running back Rawleigh Williams III. O atleta tem sido tão importante para a equipe no decorrer do ano que, nas 7 vitórias de Arkansas, Williams III teve uma média de 145 jardas por partida, enquanto nas 5 derrotas o running back conquistou uma média de apenas 63 jardas pelo chão. Apesar disso, o quarterback Austin Allen também não pode deixar de ser citado, já que conquistou mais de 3000 jardas aéreas e anotou 23 touchdowns pelos Hogs nessa temporada. Se Arkansas ganhar a batalha de turnovers na partida, devemos ter um jogo muito equilibrado.

Palpites

Arkansas: Pedro Ivo
#22 Virginia Tech: Henrique, Carlos, Guilherme, Felipe

Valero Alamo Bowl
#12 Oklahoma State Cowboys (9-3) vs. #10 Colorado Buffaloes (10-3)

Por Carlos Massari

Horário: 0h de Brasília.
Local: Alamodome, San Antonio, Texas.
Cotação: Colorado é favorita por 3 pontos.
Transmissão: ESPN+

Um confronto de um grande ataque contra uma grande defesa deve ser visto no Alamo Bowl, o melhor até aqui dessa bowl season, na madrugada de quinta para sexta-feira. Pouca coisa chama tanto a atenção como a oposição entre o excepcional ataque aéreo dos Cowboys, comandado por Mason Rudolph, contra a defesa dos Buffaloes, terceira mais efetiva do país contra o passe.

Oklahoma State é praticamente um microcosmo da Big 12, com sua spread offense que marca caminhões de pontos e sua defesa que cederia touchdowns até para um rival que tivesse realmente só búfalos em campo. Os Cowboys tem rankings defensivos tenebrosos (89º contra o passe, 90º contra a corrida) que só não são piores por causa da capacidade de forçar turnovers importantes.

O jogo pode ter grandes momentos nas campanhas dos Cowboys, devido à oposição já citada de grandes unidades, mas lembrar o confronto do seu bairro na situação inversa – além da stop unit de Oklahoma State ser essa peneira demonstrada aí em cima, o ataque de Colorado também não foi nada bem na temporada. Talvez a volta de Sefo Liufau, completamente recuperado de lesão, possa ajudar um pouco.

É a primeira vez que o Alamo Bowl opõe duas equipes ranqueadas no top 12 e é também o primeiro duelo entre dois programas ranqueados dessa pós-temporada. As chances de um belo jogo são grandes, e poderemos descobrir quem é mais brilhante entre o ataque dos Cowboys e a defesa dos Buffaloes e quem é menor ruim entre o ataque dos Buffaloes e a defesa dos Cowboys.

Palpites

#12 Oklahoma State: Carlos
#10 Colorado: Henrique, Pedro Ivo, Guilherme, Felipe

Foto: Pac-12 Conference/Divulgação

Attachment