Preview: Dia 12 da Bowl Season

Preview: Dia 12 da Bowl Season

No último dia de Bowl Season de 2017, teremos 4 Bowls. Dois deles são de Ano Novo e reúnem algumas das principais equipes do College Football, que poderiam perfeitamente disputar o College Football Playoff e certamente deverão protagonizar jogos bastante interessantes de serem acompanhados.

Dos quatro jogos, um terá transmissão na ESPN, outros dois na ESPN+ e outro no Watch ESPN. Os horários dos jogos dispostos abaixo são de Brasília.

TaxSlayer Bowl
#23 Mississippi State Bulldogs (8-4) vs. Louisville Cardinals (8-4)

Por Henrique Ferreira

Horário: 15 horas
Local: EverBank Field, Jacksonville, FL
Cotação: Louisville é favorita por 6,5 pontos
Transmissão: Watch ESPN
Histórico: Série empatada: 2-2

Um duelo entre equipes da SEC e ACC sempre será interessante. Duas da maiores conferências do futebol americano universitário vão se encontrar mais uma vez no TaxSlayer Bowl entre Mississippi State e Louisville. O jogo deve marcar a última partida da vitoriosa carreira universitária do quarterback dos Cardinals, Lamar Jackson.

É basicamente de ataque que vive Louisville, e não podia ser diferente. O líder do time, Lamar Jackson, é um dos jogadores com números mais incríveis da história do futebol americano universitário. Jackson tem 42 TDs anotados na temporada e quase 5 mil jardas totais conquistadas. O ataque conta também com o bom RB Reggie Bonnafon, que tem média de 5 jardas por corrida e consegue jogadas importantes quando o QB está pressionado. O ponto fraco da equipe é sua defesa. O setor já cedeu 4.641 jardas na temporada e foi responsável pela maior parte das derrotas de sua equipe.

Já Mississippi State tem um grande problema ofensivo para o jogo: a contusão do seu QB Nick Fitzgerald. Ele vinha sendo titular absoluto na temporada, mas não jogará o bowl por conta de uma grave lesão sofrida no último jogo da temporada contra a rival Ole Miss. No seu lugar entra Keytaon Thompson, um calouro que parece ainda muito cru para jogar um bowl game. O protagonismo do ataque dos Bulldogs fica então com o RB Aeris Willians, que anotou apenas 2 TDs em 2017.

A pressão pela vitória fica a cargo de Louisville nessa partida. Depois da derrota no Citrus Bowl de 2016 para LSU, Lamar Jackson tem o dever de terminar seu ciclo com a vitória no TaxSlayer Bowl. Basta saber se os Cardinals tem como lidar com essa pressão.

AutoZone Liberty Bowl
#20 Memphis Tigers (10-2) vs. Iowa State Cyclones (7-5)

Por Carlos Massari

Horário: 15h30
Local: Liberty Bowl Memorial Stadium, Memphis, Tennessee
Cotação: Memphis é favorita por 4 pontos
Transmissão: ESPN
Histórico: Primeiro confronto

Memphis vem sendo de forma consistente um dos melhores programas do Group of Five. Após mais uma ótima campanha de dez vitórias na temporada regular, tem a chance de jogar um Bowl dentro de seus domínios. O adversário será Iowa State, que viveu um grande conto de fadas em 2017, causando um upset imenso ao derrotar Oklahoma e chegando a estar ranqueada após anos de performances trágicas. Será a primeira participação dos Cyclones na pós-temporada desde 2012.

Será um duelo de ataque contra defesa. Donos da casa, os Tigers chegaram a absurda marca de 70 pontos duas vezes em 2017. Eles protagonizaram um tiroteio absurdo contra a invicta UCF na final da AAC e saíram derrotados por 62 a 55. O poderio ofensivo é imenso e tem como comandantes o quarterback Riley Ferguson, que passou para 3971 jardas, 36 touchdowns e 9 interceptações, o running back Derrell Henderson, que correu para 1154 jardas e 9 touchdowns, e o wide receiver Anthony Miller, que recebeu nada menos que 92 bolas, conquistando 1407 jardas e 17 touchdowns.

Os Cyclones conseguiram seu sucesso em 2017 devido a uma fortíssima defesa. A equipe conteve o ímpeto ofensivo da maioria das potências da Big 12 e assim fechou sua campanha em 7-5, surpreendendo a todos. O líder da unidade, por incrível que pareça, estava do outro lado da bola até o ano passado. Após perder a posição de quarterback titular, Joel Lanning se converteu em linebacker e virou uma máquina de tackles.

Há alguns nomes interessantes no ataque dos Cyclones, especialmente o running back David Montgomery e o wide receiver Allen Lazard. Apesar disso, jogar em casa na Bowl Season costuma ser uma vantagem muito difícil de se reverter e Memphis deve levar a melhor.

PlayStation Fiesta Bowl
#9 Penn State Nittany Lions (10-2) vs. #11 Washington Huskies (10-2)

Por Thaís Chuva

Horário: 19 horas
Local: University of Phoenix Stadium, Glendale, Arizona
Cotação: Penn State é favorita por 2 pontos
Transmissão: ESPN+
Histórico: Penn State lidera a série por 2-0

O Fiesta Bowl traz duas equipes que terminaram no segundo lugar de suas respectivas divisões e ficaram a apenas alguns erros dentro de campo de conseguirem o título das suas divisões. Ambas se mostram muito parecidas no papel nos dois lados do campo, com um fortes ataques liderados por uma excelente dupla quarterback/running back e defesas agressivas e decisivas.

Washington contará com seu ótimo quarterback Jake Browning e o running back Myles Gaskin liderando o ataque. Browning não foi tão decisivo esta temporada como em 2016, mas não foi menos espetacular. O quarterback acertou 68% dos passes para 2,544 jardas e 18 touchdowns, sendo seu principal recebedor o senior Dante Pettis. Gaskin, entretanto, teve uma temporada mais produtiva que a anterior, com 1,282 jardas e 19 touchdowns. Os Huskies perderam seu coordenador ofensivo para este confronto, já que Jonathan Smith se tornou o novo treinador de Oregon State. Em seu lugar, ficou o treinador de wide receivers Matt Lubick, que junto com Chris Petersen deve mudar alguma coisa no esquema ofensivo. A defesa dos Huskies é a melhor da FBS contra a corrida, permitindo apenas 92 jardas por jogo e 2,6 por tentativa, com destaque para o lineman Vita Vea. Porém, eles tiveram problemas com Bryce Love de Stanford, que conquistou 166 jardas na ocasião.

Penn State tem um esquema ofensivo parecido com o de Washington. Eles também contam com um quarterback eficiente em Trace McSorley, além de um ótimo corredor com Saquon Barkley. McSorley contará com o wide receiver DaeSean Hamilton e o tight end Mike Gesicki, que já fizeram jogadas monstruosas ao longo da temporada. Os Lions também perderam seu coordenador ofensivo, Joe Moorhead, que será treinador de Mississippi State, e em seu lugar ficou o assistente Ricky Rahne. A estrela do time, o corredor Saquon Barkley, já correu para 1134 jardas e 16 touchdowns na temporada, e por sua causa o principal confronto do jogo será da linha ofensiva de Penn State contra a linha defensiva de Washington. Contra a ótima linha de Ohio State, Barkley foi travado para apenas 44 jardas e o mesmo pode acontecer no sábado se os Huskies aplicarem o mesmo sistema. Sem a ameaça da corrida, o jogo ofensivo dos Nittany Lions fica menos dinâmico e agressivo. Por isso, eles terão que contar com sua defesa e as tentativas de parar as grandes corridas de Gaskin. A defesa está limitando os oponentes para apenas 15,5 pontos por jogo e é a terceira melhor do país em sacks, com 38.

No fim, é difícil realmente prever um favoritismo claro. Ambas esquipes contam com ataques e defesas equilibradas e o jogo deve ser decidido por quem cometer menos erros e pela defesa que melhor limitar o corredor inimigo.

Capital One Orange Bowl
#10 Miami Hurricanes (11-2) vs. #6 Wisconsin Badgers (12-1)

Por Márcio Nunes

Horário: 23 horas
Local: Hard Rock Stadium, Miami, Flórida
Cotação: Wisconsin é favorita por 5,5 pontos
Transmissão: ESPN+
Histórico: Série empatada: 2-2

Este é um confronto para os fãs que gostam de defesas fortes e sólidas. Os times de #6 Wisconsin e #10 Miami estiveram perto de figurar entre as quatro equipes que iriam jogar o College Football Playoff (CFP), porém não conseguiram a classificação e estão no Orange Bowl, uma das grandes partidas da pós-temporada no College Football.

Os Badgers são os melhores no país em defesa total após cederem apenas 253,2 jardas por jogo, estão em segundo lugar em jardas terrestres cedidas, com 92,6 por jogo, e na terceira colocação em pontos cedidos pela defesa, com 13,2. Os Badgers possuem jogadores que foram selecionados para o primeiro e o segundo melhor time da conferência Big Ten. Entre os destaques, estão o linebacker All-American T.J. Edwards, cornerback Nick Nelson e o safety D’Cota Dixon. No ataque, o destaque fica por conta do running back freshman Jonathan Taylor. Faltam 79 jardas terrestres para Taylor (1.847 jardas) quebrar o recorde de Adrian Peterson (1.925  jardas) na FBS como o running back com mais jardas terrestres na temporada de calouro. Por outro lado, o quarterback Alex Hornibrook não deixa os torcedores esperançosos, pois o atleta tem 15 interceptações na temporada, um dos maiores números da primeira divisão.

Quem gosta dessa estatística de Hornibrook é a defesa de Miami. Motivados pela Turnover Chain, uma corrente que os jogadores de defesa dos Canes que forçaram um turnover colocam no pescoço após a jogada, o setor já roubou 30 vezes a bola do adversário em 2017. Além disso, 16 atletas diferentes já forçaram um turnover nesta temporada. O quarterback dos Canes Malik Rosier oscilou bastante na temporada, principalmente nas duas últimas derrotas da equipe da temporada depois de Miami ficar com campanha 10-0. O que preocupa os torcedores Miami é que os dois principais recebedores da equipe, Ahmmon Richards e Christopher Herndon IV, passaram por cirurgia no joelho recentemente e não entrarão em campo.

Os Badgers foram derrotados na final da conferência Big Ten para Ohio State, a única derrota na temporada, e Miami foi atropelada por Clemson na final da ACC, o segundo revés dos Hurricanes na temporada. Este é o 16º bowl consecutivo de Wisconsin, a sequência mais longa da Big Ten. A última participação de Miami no Orange Bowl foi em 2003, com vitória sobre Florida State por 16-14.

Foto: Otto Greule Jr/Getty Images

Attachment

felipem

Estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria e criador do College Football Brasil. Imparcialidade não existe, College Football é melhor que NFL e apaixonado por esportes. Torcedor da Universidade de Tennessee.