Desesperada, Florida State visita Boston College para brigar por um Bowl

Desesperada, Florida State visita Boston College para brigar por um Bowl

Três jogos preenchem a sexta-feira (27) de College Football da semana 9. Um deles envolve um time ranqueado – #24 Memphis -, porém este não é o jogo mais importante do dia. A atração principal deste dia é referente a um confronto entre equipes do Power Five: uma surpreendente Boston College – sobretudo no ataque – recebe a tradicionalíssima Florida State, que está com campanha 2-4 e corre seríssimos riscos de sequer pegar Bowl Season.

Boston College Eagles (4-4, 2-3 na ACC) vs. Florida State Seminoles (2-4, 2-3 na ACC)

Horário: 22 horas (Horário de Brasília)
Local: Alumni Stadium, Chestnut Hill, Massachusetts
Cotação: Florida State é favorita por 6,5 pontos
Histórico: Florida State lidera a série por 10-4

Quem diria. Estamos na semana 9 e Florida State não só está fora da corrida do título nacional e mesmo da própria divisão na ACC como também pode sequer jogar uma partida no final de dezembro. Com campanha 2-4, a margem de erro dos Noles é curtíssima: como o time só terá 11 jogos na temporada por conta dos jogos cancelados no início do ano devido ao Furacão Harvey, a equipe precisa fazer, no mínimo, uma campanha 6-5 para ser elegível para um Bowl.

Ou seja: dos 5 jogos restantes, FSU precisa vencer pelo menos 4, sendo que o calendário ainda inclui jogos contra Clemson e Florida fora de casa, além de pegar uma Syracuse que já provou ser extremamente chata. E nem falamos de Boston College ainda, que vem indo surpreendentemente bem na temporada até aqui.

O que tem matado os Seminoles até aqui na temporada foi seu fraquíssimo ataque. Sem Deondre Francois, fora da temporada por lesão, o calouro James Blackman teve que assumir o posto de quarterback titular no seu lugar. E podemos concluir que ele fracassou. O ataque de Florida State é o pior da ACC em pontuação, com média de apenas 19,2 pontos por partida. O jogo terrestre também tem sido subaproveitado e foram apenas 3 touchdowns nessa vertente, o que coloca uma pressão absurda em Blackman. Talvez o dado mais bizarro seja que apenas três atletas tiveram carregadas, sendo o calouro Cam Akers o principal deles. Ele possui ínfimas 454 jardas e 1 touchdown em 87 corridas.

A defesa até tem sido decente, sofrendo apenas 22,5 pontos por jogo e estando praticamente na metade nas estatísticas internas da conferência em jardas sofridas pelo chão e pelo ar. Está longe de ser o tradicional destaque de sempre, mas também não chega a ser o grande problema da equipe.

Já Boston College vem de duas vitórias surpreendentes, ambas fora de casa: primeiro, derrotaram Louisville por 45-42; na semana passada, derrotaram a até então também surpreendente Virginia por 41-10. O que mais chamou a atenção não foram nem as vitórias em si, mas as pontuações: tradicionalmente marcada por fraquíssimos ataques nos últimos anos, o time anotou 512 jardas contra UVA e 555 contra Louisville. Ainda assim possui a terceira pior média de pontos da ACC, com somente 23, mas o setor parece ter dado uma acordada depois de não anotar mais que 23 pontos em nenhuma das suas primeiras 5 partidas.

E se o setor acordou, muito disso se deve a dois nomes: Anthony Brown e AJ Dillon. Contra Louisville, Dillon foi o destaque ao anotar 272 jardas terrestres e 4 touchdowns na vitória da equipe. Já contra Virginia, foi a vez de Brown: numa atuação praticamente perfeita, ele completou 19/24 para 275 jardas e 3 touchdowns. Se ambos forem bem contra a boa defesa de Florida State, a chance de vitória se torna real.

A defesa é qualificada, apesar dos números não tão animadores: o setor é o terceiro que mais cedeu jardas totais por jogo dentro da ACC, com 421, mas eles necessitam de certa interpretação. Salvo a derrota por 34-10 para Wake Forest, em todos os outros jogos que o time sofreu muitos pontos ela enfrentou grandes ataques, como Notre Dame e Clemson. E contra os Tigers, manteve o empate em 7-7 até onde foi possível antes da resistência se desmanchar no quarto final. Florida State não conta com um grande ataque atualmente e isso pode facilitar o trabalho defensivo.

No fim das contas, FSU segue como favorita por 6,5 pontos contra BC. Porém, as chances de uma vitória dos Eagles é bastante real e não deve ser descartada, já que estamos falando de uma equipe em ascensão contra outra equipe desesperada e em crise. Caso vença, será a primeira vitória de Boston College no confronto desde 2009. De lá pra cá, foram 7 vitórias seguidas de Florida State.

A não ida para a Bowl Season dos Seminoles daria fim a maior sequência de idas à pós-temporada da história do College Football por parte de uma universidade. FSU coleciona 34 idas seguidas à pós-temporada. A última vez que o time não jogou um Bowl foi em 1982 e a última vez que a universidade teve uma campanha negativa foi em 1976, ano de estreia de Bobby Bowden como técnico dos Noles.

Demais jogos

Os outros dois jogos do dia são partidas internas da AAC. Memphis conseguiu uma virada heróica sobre Houston na semana 8 e conseguiu ir para 6-1, mantendo-se firme e forte na corrida pelo título da conferência e, quem sabe, até mesmo uma ida a um Bowl de Ano Novo. Para isso, terá que derrotar o fraco time de Tulane em casa.

Já na outra partida, SMU recebe o fraco time de Tulsa, que está com campanha 2-6 na temporada (e estaria 1-7 se não fosse uma vitória quase inexplicável sobre Houston). Os Mustangs estão com campanha 5-2 e dividem a liderança da divisão oeste com a própria Memphis. Porém, o calendário daqui pra frente é fortíssimo: o time ainda pega UCF, Navy e Memphis no restante da temporada.

22h: #24 Memphis vs. Tulane
23h: SMU vs. Tulsa

Foto: Melina Vastola/USA Today Sports

Attachment

felipem

Estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria e criador do College Football Brasil. Imparcialidade não existe, College Football é melhor que NFL e apaixonado por esportes. Torcedor da Universidade de Tennessee.